Clínicas particulares querem vacina indiana

Covaxin - a vacina indiana

Rede privada de clínicas quer comprar 5 milhões de doses contra a COVID-19 produzida na Índia

 

Especialistas em doenças infecciosas estão manifestando preocupação com a aprovação emergencial na Índia de uma vacina contra o coronavírus produzida localmente antes da conclusão dos testes.

A vacina indiana, conhecida como COVAXIN, é produzida pelo laboratório Bharat Biotech, teve aprovação emergencial para uso antes mesmo do término da terceira fase de testes, o que vem provocando o alarme de especialistas em imunização.  A Índia é também o país onde é desenvolvida a vacina britânica, em parceria entre a farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

A rede privada brasileira, divulgou ontem (04) que está negociando com a Bharat Biotech para a compra de 5 milhões de doses da vacina que ainda não foi aprovada em nenhum outro país, além da Índia.  Segundo o presidente da ABCVAC – Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas, Geraldo Barborsa, a expectativa é que o resultado da terceira fase de testes seja concluída ainda em janeiro e que o laboratório entraria com o pedido de registro definitivo da vacina na Anvisa em fevereiro, de modo que a vacina estaria disponível para a rede privada apenas na segunda quinzena de março.  Não há detalhes, até o momento, sobre o planejamento de distribuição da vacina na rede privada.