Os 5 maiores sonhos que levam as pessoas a poupar

Viajar, segurança financeira ou trocar o celular? É preciso economizar para realizar sonhos, seja qual for o tamanho deles

Todo brasileiro tem um sonho, que pode ser viajar para o exterior, comprar um carro novo ou reformar a casa. Aliás, é por causa dos sonhos que a economia mundial gira. Para entender melhor esse cenário, a Monis, plataforma que ajuda as pessoas a pouparem por meio de uma assinatura via cartão de crédito, fez um levantamento de insights com sua base de clientes ativos.

E quem acredita que a casa própria estaria no topo da lista vai se espantar com o resultado. Na ordem de preferência, do primeiro para o quinto, seguem os resultados comparando as respostas de dezembro de 2020 e de março de 2021,

Sonho % Dezembro/2020 % em Março/2021
Viagem 70% 55%
Segurança financeira / reserva de emergência 15% 30%
Compra de celular 4% 6%
Reforma da casa 5% 5%
Fundo para os filhos 6% 4%

O que vimos nessa pesquisa foi o interesse das pessoas em poupar mais, isso tem a ver tanto com a pandemia quanto com o modelo inovador de guardar dinheiro “sem perceber” da Monis. Isso tudo é um efeito do que estamos vivendo, que faz as pessoas se dedicarem mais para se sentirem financeiramente mais seguras. O desejo de segurança financeira dobrou de um ano para o outro, em decorrência da instabilidade pela qual muitos estão passando. E com um modelo de guardar dinheiro que não depende da mudança de comportamento, o momento não poderia ter sido melhor para a Monis ter surgido.

A categoria viagem, também foi afetada pelos fechamentos. Em dezembro, algumas cidades turísticas voltaram a operar, com restrições, quase que normalmente, mas em fevereiro, com as notícias da segunda onda da covid-19 e muitas cidades entrando em lockdown, o desejo de viajar acabou tendo menos relevância do que a segurança financeira para um próximo possível evento inesperado.

“As pessoas não têm tanto interesse em fazer uma reserva de emergência, elas querem ter a tranquilidade que ter uma reserva de emergência robusta proporciona, sem precisar mudar o estilo de vida para isso. Por mais difícil que pareça ser aliar a falta de planejamento com uma reserva financeira, a Monis conseguiu ajudar essas pessoas a se prepararem para o inesperado e ao mesmo tempo ousarem a sonhar mais alto”, afirma André Dantas, CEO da Monis.