Defesa Civil de Holambra faz alerta sobre cuidados durante a estiagem

A Defesa Civil de Holambra faz um alerta para que a população tome cuidados preventivos durante o período de estiagem, que de acordo com o Estado teve início no dia 1º de maio. Apesar da data oficial, a falta de chuvas vem ocorrendo na região há algumas semanas, exigindo alguns cuidados para minimizar a chance de fogo na vegetação.

“Com o mato seco, o risco de incêndios cresce muito neste período do ano. Por isso é fundamental que as pessoas evitem determinados comportamentos que podem provocá-los”, explicou o gestor de defesa civil e trânsito do município, Claudenir Chichem.

Chichem participou no dia 29 de abril da reunião da Câmara Temática de Defesa Civil da Região Metropolitana de Campinas, promovida pela Agemcamp, a Agência Metropolitana de Campinas, em Itatiba, quando ações de enfrentamento à estiagem foram discutidas. Além do representante da Defesa Civil de Holambra, outras 16 cidades participaram do encontro, que contou ainda com a presença de oficiais do Corpo de Bombeiros.

Entre as ações que devem ser evitadas estão o uso de fogos de artifícios, a soltura de balões, a prática de queimadas e o descarte de cigarros ou fósforos acesos. Em propriedades rurais é indicada a utilização de aceiros, técnica que consiste na limpeza de faixa de terreno, criando uma separação entre a mata, plantações, estufas e demais áreas da propriedade.

Em caso de ocorrências relacionadas a incêndios, Chichem explicou o procedimento adotado no município.

“Após o primeiro chamado, a Defesa Civil e policiais municipais se deslocam até o local para avaliar a situação. Acionamos os Bombeiros Voluntários de Holambra, caso necessário. De acordo com as proporções da ocorrência, podemos ainda solicitar apoio ao Corpo de Bombeiros do Estado”, disse.

Bombeiros Voluntários

Holambra conta desde 2018 com a Associação dos Bombeiros Voluntários, que está apta a atuar no enfrentamento de fogo em vegetação, alagamentos e queda de barreiras e árvores.

De acordo com Carlos Serrano, atual responsável pelo grupo, alguns cuidados simples em residências também podem auxiliar a evitar incidentes, como realizar a troca e manutenção de mangueiras e registro do gás, não acender chamas e não deixar crianças sem supervisão de adulto.

Em sítios e fazendas, manter o mato sempre baixo, assegurar pontos de reabastecimento de água e, nas épocas mais críticas, ajudar em situações de incêndio com a disponibilização de tratores com bombas de água.

Os bombeiros voluntários de Holambra contam atualmente com 22 integrantes e a maior parte tem formação como bombeiro civil. Até 2020 o grupo realizava periodicamente capacitação sob orientação de especialista em segurança credenciado pelo Corpo de Bombeiros.

“Precisamos paralisar os treinamentos em função da pandemia. Realizamos algumas atividades online, mas a previsão é que retomemos os encontros e treinamentos presenciais nas próximas semanas. Precisamos estar preparados, com o grupo fortalecido, pois a possibilidade de ocorrências em função da estiagem é muito grande”, explicou Serrano.

A associação foi reconhecida em 2019 como de utilidade pública e, ao final do mesmo ano, recebeu um terreno cedido pela Prefeitura para a construção de uma base própria. A compra de um caminhão com o auxílio da iniciativa privada também faz parte dos objetivos da entidade.

O prefeito Fernando Capato, que integra os bombeiros voluntários, destaca a importância das medidas preventivas.

“A Polícia Municipal e a Defesa Civil, com o apoio dos bombeiros voluntários, têm feito um trabalho incrível no combate a queimadas e incêndios em mata, mas não podemos nos descuidar. No período de estiagem a atenção deve ser redobrada. Peço que a população colabore simplesmente evitando pequenas atitudes que possam levar a uma situação de risco”.

Orientações básicas:

  • Não jogue cigarros ou fósforos acesos às margens de estradas, rodovias e terrenos.
  • Não faça queimadas, pois oferecem risco à saúde e à vida das pessoas, podendo danificar a rede elétrica, entre outros prejuízos.
  • Não solte balões. Fabricar, vender ou soltar esse tipo de objeto, além de ser crime ambiental, oferece perigo à vida das pessoas e muitos danos à natureza.
  • Não solte rojões ou fogos de artifício próximos a áreas de mata.
  • Ao realizar podas em arvores, fazer o recolhimento do material para evitar a propagação do fogo em caso de incêndio.
  • Realizar a troca e manutenção de mangueiras e registro do gás.
  • Não acender chamas.
  • Não deixar crianças sem supervisão de adulto.

Em sítios e fazendas:

  • Manter o mato sempre baixo.
  • Utilize a técnica de aceiros.
  • Assegurar pontos de reabastecimento de água.
  • Proprietários de tratores com bomba devem deixar o tanque abastecido com água.
  • Nas épocas mais críticas, ajudar em situações de incêndio com a disponibilização de tratores com bombas de água.

Denuncie caso identifique atos suspeitos. Em Holambra, ligue para (19) 3802-1722 (Defesa Civil) ou 153 (Polícia Municipal).