Bolsonaro reúne multidão em São Paulo em motociata

Milhares de motociclistas fazem manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro na manhã deste sábado, 12, em São Paulo. O ato segue pela Marginal do Tietê, que tem bloqueios, até a Rodovia dos Bandeirantes, onde o grupo deve continuar até o trevo do km 62, na altura de Jundiaí, e retornar, sempre liderados por Bolsonaro, que chegou à concentração na zona norte.

A Rodovia dos Bandeirantes tem tráfego interditado para veículos entre os km 14 ao 61, em ambos os sentidos. Os acessos das Rodovias Anhanguera e Dom Gabriel para a Rodovia dos Bandeirantes na região estão interditados.

Para entrar no “pelotão”, cada motociclista tinha antes de passar por um posto de revista montado pela segurança presidencial, onde são revistados. A estrutura pública usada para o ato político em favor do presidente inclui ainda gradis em toda extensão da Olavo Fontoura para proteger os manifestantes.

A Polícia Militar disponibilizou mais de 6 mil PMs para mitigar os impactos no trânsito e proteger os participantes do ato de apoio ao Presidente da República.

Enquanto aguardam o início da manifestação, os motoqueiros já revistados, alguns em triciclos adaptados tocavam músicas em favor do presidente e jingles da campanha presidencial de 2018. Havia ainda a distribuição de panfletos em defesa das escolas cívico-militares e, em especial, do “voto impresso auditável” por motociclistas no entorno do ato, como na Avenida Braz Leme e na Rua Brazelisa Alves de Carvalho. Muitos ambulantes vendiam camisetas e faixas em favor do presidente e bandeiras do Brasil de diversos tamanhos.

A manifestação foi organizada por integrantes de clubes de tiro e de motociclismo do interior de São Paulo e de Estados vizinhos. O ato foi divulgado também por parlamentares da base aliada ao presidente e grupos que, em São Paulo, vinham organizando protestos contra o governador João Doria(PSDB).

PRTB Americana

A agremiação partidária de direita, teve seu Presidente municipal representando o partido e seus membros no evento de apoio ao Presidente Bolsonaro. Empresário e advogado, Luiz Gustavo Klein foi o nome escolhido pelos membros da legenda para ser submetido à Executiva Estadual como possível pleiteante a concorrer a uma vaga no Senado da República.

Segurança

A Polícia Militar paulista, que manteve conversas com o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) ao longo da semana, vai reforçar a vigília de pontes e viadutos por onde a motociata deve passar, para evitar que objetos sejam arremessados nos manifestantes. No fim do ato, no Ibirapuera, dois drones devem ser usados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para acompanhar o ato. Ao menos um carro de som deve ir ao local. Segundo informações da Secretaria Estadual da Segurança Pública, cerca de 6,7 mil policiais devem trabalhar no acompanhamento da manifestação.

Além do aparato formal, ostensivo, montado com pessoal do Comando Militar do Sudeste, das polícias federal, militar e civil, Bolsonaro terá ainda um reforçado esquema de segurança próxima. O GSI contará com cerca de 40 agentes usando motos, infiltrados entre os motociclistas manifestantes. Isso, sem contar os batedores e os agentes do grupo regular da Presidência.