Boxe: Beatriz Ferreira vence e Brasil tem duas medalhas garantidas em Tóquio 2020

Campeã do mundo despachou asiática por unanimidade e está nas quartas de final. Abner Teixeira e Hebert Sousa garantem medalhas para o boxe do Brasil. Confira os horários dos brasileiros em Tóquio 2020

Diz a lógica que no peso leve feminino a campeã Olímpica é a boxeadora que chega como campeã do mundo. Foi assim na Rio 2016 com a francesa Estelle Mossely e em Londres 2012 com a irlandesa Katie Taylor. Com esse pensamento na mente Beatriz Ferreira fez a estreia nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, em uma categoria onde o Brasil já foi bronze com Adriana Araújo, em Londres 2012.

A primeira rival não ofereceu grande oposição. WU Shih-Yi, atleta de 23 anos, do Taipé Chinês viu logo no primeiro round Beatriz Ferreira dominar taticamente, controlando o centro do ringue e ser mais eficaz nos golpes aplicados. Os diretos com a direita da brasileira fragilizaram a rival asiática em todo o momento e Bia demonstrou uma fluidez de movimentos espetacular, sobretudo na forma como materializava ações defensivas em rápidos contra-ataques, com uma execução rapidíssima dos golpes.

A vitória foi por unanimidade: 5-0 e todos os juízes convencidos da superioridade de baiana que na próxima ronda – terça-feira dia 3 às 17:00 horas japonesas (5:00 horário de Brasília) – vai combater com rival ainda a definir na Arena Kokugikan.

O Brasil teve apenas um campeão Olímpico no boxe, Robson Conceição na Rio 2016, curiosamente também nascido em Salvador como Bia Ferreira. Quem sabe se em Tóquio 2020 não haverá um segundo? Além de Beatriz Ferreira, também Abner Teixeira tem feito um evento magnífico na categoria peso-pesado até 91kg e garantiu a presença na semifinal, o que significa garantia de medalha de acordo com as regras do boxe.

No ringue, o atleta que começou no boxe em Sorocaba, venceu Hussein Eishaish Hussein Iashaish (Jordânia) por 4-1 e na semifinal vai combater contra o cubano Julio la Cruz (3 de agosto, às 6h50 de Brasília. O medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de Lima 2019 vinha de ganhar do britânico Cheavon Clarke por 4 a 1 na rodada anterior.

À TV Globo, Abner Teixeira declarou.

“A medalha é importante, mas não só a medalha olímpica. Qualquer luta. Está no meu instinto, eu sou lutador. Qualquer luta que estiver assim, eu sabia que teria que ir para o tudo ou nada. Se fosse medalha olímpica ou no quintal em casa, seria do mesmo jeito.”

Keno Marley em ação no meio-pesado nas quartas de final
Keno Marley em ação no meio-pesado nas quartas de final Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Hebert Sousa vai discutir o acesso ao combate pelo ouro

O boxe brasileiro atravessa um grande momento de forma e em Tóquio 2020 pode sair com mais de uma medalha no bolso.

Em peso-leve (até 63kg), o carioca Wanderson de Oliveira se prepara para enfrentar o campeão mundial Andy Ruiz (República Dominicana) e em caso de vitória pode garantir a medalha em Tóquio 2020. A juventude também apareceu em força através de Hebert Sousa, de 23 anos, que se classificou para a semifinal de peso-médio.

O baiano voltou a apresentar um boxe marcado pela harmonia e logo no primeiro round contou com uma atitude mais passiva do rival cazaque para marcar pontos com o jab de direita. No segundo round Abilkhan Amankul pressionou mais, demonstrou rapidez na execução dos golpes e o duelo foi empatado para o terceiro e decisivo round. Hebert Sousa controlou a distância perante um atleta mais experiente e perigoso, deixando sempre a sensação de que tinha ligeira vantagem no combate. A sensação foi traduzida em uma vitória por 3-2, Hebert Sousa vai discutir o acesso ao combate pelo ouro.

Na categoria meio-pesado (75-81kg), Kano Marley perdeu para o britânico Benjamin Whittaker em um combate onde dominou o centro do ringue, propôs mais e a decisão acabou por dividir os juízes que por 3-2 classificaram Whitaker para as semifinais, pesando o estatuto de um boxeador que chegou em Tóquio 2020 com o estatuto de 3º classificado no Mundial. Derrota amarga para Kano Marley, que sai do Japão de cabeça alta.

As próximas jornadas do torneio Olímpico de boxe em Tóquio 2020 envolvendo atletas brasileiros são:

  • Beatriz Ferreira vs Raykhona Kodirova (Uzbequistão) | Quartas de final dia 3 de agosto às 5:00 (horário de Brasília)
  • Wanderson de Oliveira vs Andy Cruz (Cuba) Quartas de final dia 3 de agosto às 18:18 (horário de Brasília)
  • Abner Teixeira vs Julio la Cruz (Cuba) | Semifinal dia 3 de agosto às 6:50 (horário de Brasília)
  • Hebert Sousa vs Gleb Bakshi (ROC) | Semifinal dia 5 de agosto às 3:18 (horário de Brasília).