Finalmente medalhista Olímpico: Bruno Fratus é bronze e Dressel bate recorde Olímpico nos 50m livre

Nadador conquista pódio aos 32 anos em sua terceira participação em Jogos Olímpicos. Francês Manaudou é prata e marca mundial de César Cielo sobrevive

Não há mais grito entalado na garganta: o nadador Bruno Fratus, um dos maiores nomes dos 50m livre da última década, conquistou a sua medalha Olímpica ao ficar com o bronze em Tóquio 2020 em 2021, com 21.57.

Como esperado, o americano Caeleb Dressel foi o medalhista de ouro, com 21.07, novo recorde Olímpico, mas ainda não superou o recorde mundial do brasileiro Cesar Cielo Filho de 20.91. Dressel encerrou Tóquio com cinco ouros e um recorde mundial (nos 100m borboleta).

O francês Florent Manaudou se recuperou nos últimos metros, ultrapassou Fratus, e conquistou a prata com 21.55, seu terceiro pódio consecutivo na prova.

Esta é a décima sexta medalha da natação brasileira, contando com a maratona aquática, e segunda em Tóquio 2020, após o bronze de Fernando Scheffer nos 200m borboleta. Em todas as modalidades, o Brasil soma 10 medalhas no Japão até o momento.

Fratus também consolida a tradição dos 50m livre como a melhor prova do Brasil, com quatro medalhas Olímpicas. As anteriores são de Fernando Scherer em Atlanta 1996 e de César Cielo (ouro em Beijing 2008 e bronze em Londres 2012).

“Os caras são grande, mas nós é ruim. Aqui é Brasil! Não tem essa, não. A gente vai e faz.”

– Bruno Fratus à TV Globo

Cinco fatos sobre Fratus

Novo medalhista Olímpico da natação brasileira, Fratus está na elite dos 50m livre há 10 anos. Por isso, ele é o nadador que mais completou a prova abaixo de 22 segundos na história, mais de 90 vezes.

Em Londres 2012, ele ficou a apenas dois centésimos do bronze, conquistado por Cielo. Já na Rio 2016, ele não escondeu a decepção ao ficar ‘apenas’ no sexto lugar.

O resultado na Rio 2016 teve um grande impacto na vida de Fratus, que entrou em depressão. Com a ajuda dos amigos, da família e da esposa, Michelle Lenhardt, ele se mudou para os EUA para buscar novamente o sonho Olímpico.

Principal suporte emocional e sempre ao lado de Fratus, Lenhardt é ex-nadadora profissional e já representou o Brasil nos Jogos Olímpicos. Após o pódio em Tóquio, eles se abraçaram e se beijaram.

Por último, apesar de ganhar sua primeira medalha Olímpica agora, ele já possui quatro em mundiais, três pratas e um bronze.

Um invejável currículo coroado com o Olimpo.

“Se é para deixar uma mensagem é que o Brasil é o melhor povo, o melhor país do mundo. Eu moro nos Estados Unidos faz um tempo e todo mundo paga pau para o Brasil e para o povo brasileiro. A gente é muito capaz. Se permitam ser o povo que a gente pode ser, o país que a gente pode construir.” 

– Bruno Fratus

Resultado final – 50m livre masculino

  1. Caeleb Dressel (USA) – 21.07 (recorde Olímpico)
  2. Florent Manaudou (FRA) – 21.55
  3. Bruno Fratus (BRA) – 21.57
  4. Michael Andrew (USA) – 21.60
  5. Benjamin Proud (GBR) – 21.72
  6. Kristian Gkolomeev (GRE) – 21.72
  7. Lorenzo Zazzeri (ITA) – 21.78
  8. Thom de Boer (NED) – 21.79