Brasil e ROC fazem duelo de campeãs Olímpicas no vôlei

Partida acontece na manhã desta quarta-feira no Brasil. Seleções são as únicas das quartas de final que já conquistaram o ouro em Jogos

O torneio feminino Olímpico de vôlei nos Jogos avança para a fase eliminatória com as quartas de final entre a noite desta terça (dia 3) e manhã de quarta (dia 4). A Arena Ariake será palco para os seguintes confrontos:

  • República da Coreia x Turquia – terça-feira (3) às 21:00 (horário de Brasília)
  • República Dominicana x Estados Unidos – quarta-feira (4) a 1:00 (horário de Brasília)
  • Sérvia x Itália – quarta-feira (4) às 5:00 (horário de Brasília)
  • Brasil x ROC – quarta-feira (4) às 9:30 (horário de Brasília)

Das oito equipes, seis delas nunca foram campeãs Olímpicas. Estados Unidos e Sérvia conseguiram a medalha de prata: as norte-americanas em Los Angeles 1984, Beijing 2008 e Londres 2012; as europeias na Rio 2016.

Brasil e ROC são as únicas seleções que já foram campeãs. As brasileiras venceram em Beijing 2008 e Londres 2012. A ROC, como a ex-União Soviética, venceu em quatro edições de Jogos: México 1968, Munique 1972, Moscou 1980 e Seul 1988.

Justamente Brasil e ROC vão se enfrentar em duelo das quartas de final. O último dos quatro jogos. A “cereja do bolo” desta fase.

Brasileiras comemoram ponto na final Olímpica do vôlei nos Jogos Beijing 2008
Brasileiras comemoram ponto na final Olímpica do vôlei nos Jogos Beijing 2008 Foto: 2008 Getty Images
Como chega a ROC para a próxima fase

A ROC terminou a primeira fase na terceira colocação do grupo B. Duas derrotas (para a Itália e para a Turquia) e três vitórias, sobre Argentina, Estados Unidos e China, atual campeã Olímpica. A vitória sobre as chinesas, inclusive, foi através de uma virada no tie-break, depois de chegar a estar atrás no marcador em 20 a 14 no quarto set.

Começou o torneio com revés diante das italianas, mas vem crescendo durante a competição. Com maior média de altura entre as jogadoras das equipes nesta fase, um dos seus pontos fortes é o bloqueio. Destaque para a oposta Fedorovtseva, autora de 82 pontos em cinco partidas.

“Sabemos as qualidades da ROC, algumas jogadoras que melhoraram e estão na melhor forma, o time da ROC está muito bom, perigoso. O jogo contra a China estava quase perdido e viraram. Temos que ter um cuidado no saque, no bloqueio, as jogadoras de meio fazem bom trabalho e a líbero tem muita qualidade”.

-José Roberto Guimarães, treinador do Brasil, após vitória em cima do Quênia, sobre a ROC para o Sportv

O Brasil para as quartas de final

Única seleção invicta durante a primeira fase – tanto no feminino quanto no masculino -, as brasileiras perderam apenas três sets nesses cinco jogos. Uma equipe que mescla juventude com experiência (como por exemplo Carol Gattaz), lideradas por um treinador campeão com as seleções de vôlei do Brasil, José Roberto Guimarães.

“Zerou tudo. Outro campeonato. Tudo o que precisávamos treinar, a gente já fez. Sabemos que a ROC cresceu muito na competição. Vamos precisar forçar muito o nosso saque. Precisamos nos entregar mais porque agora, a cada jogo, vai ser uma final diferente”.

-Carol, sobre a próxima fase, na zona mista após o jogo para o Sportv

Uma das atletas do Brasil destaque na fase de grupos é Fê Garay, que fez 78 pontos até agora.