Projeto Americana Inteligente chega à Gama

O prefeito Chico Sardelli e o vice-prefeito Odir Demarchi acompanharam, nesta terça-feira (05), o treinamento inicial de equipes da Gama (Guarda Municipal de Americana) para o uso do sistema Americana Inteligente, agora disponível também na autarquia. Por meio do projeto Americana Inteligente, é possível tramitar documentos de forma digital, evitando o uso de papel.

“É uma iniciativa que tem dado muito certo e está alinhada ao que desejamos para a cidade, uma Americana mais moderna e conectada”, declarou o prefeito Chico Sardelli.

Através do sistema, será possível tramitar de forma digital assuntos administrativos da Gama, como medidas protetivas, movimentação de bens patrimoniais, recursos e solicitações de compras, entre outros, e assuntos relacionados aos servidores, como férias, certidões, certificados, escalas e licenças.

“Fico muito satisfeito com a inclusão da Gama entre os departamentos atendidos pelo projeto Americana Inteligente, com certeza este sistema trará um ganho de produtividade e agilidade nos processos na corporação”, disse o comandante da Gama, Marco Aurélio da Silva.

O secretário de Administração, Fábio Beretta Rossi, destacou que o projeto será ampliado para abranger todos os setores públicos municipais. “Americana foi a primeira cidade do Brasil a fazer a implantação do sistema de forma totalmente remota, devido à pandemia. Também foi a segunda cidade do Brasil a adotar as credenciais de estacionamento digitais. O sistema possibilitou que este ano os pedidos de isenção de IPTU fossem feitos de forma totalmente digital, surpreendendo com os resultados alcançados. É sem dúvida um projeto cada vez mais importante no cotidiano de Americana”, afirmou.

A implantação do Americana Inteligente possibilitou que todos os processos administrativos, gerados internamente ou por demanda externa, da população, deixassem de ser gerados em papel e fossem digitais. O projeto foi implantado pela Prefeitura de Americana em março de 2020 e, em julho deste ano, estendido para o DAE (Departamento de Água e Esgoto), que também adotou a ferramenta de protocolos digitais.

O diretor da Unidade de Serviços Gerais e responsável pela coordenação do projeto, Eduardo César Samogin Spilla, lembrou que o Americana Inteligente ultrapassou a marca de 1 milhão de documentos digitais, gerando uma economia de mais de 25 milhões de impressões e R$ 2,5 milhões em papel. “Além da economia imediata, o projeto também contribui para a saúde pública ao evitar aglomeração de pessoas, que antes eram atendidas presencialmente, no Paço ou nos setores administrativos”, explicou.

Fotos: Marlon Oliveira (Eduardo Spilla) e Divulgação