Enquete aponta que 93,8% dos Americanenses querem Escola-Cívico Militar

A enquete opinativa foi realizada pelo O Carioba 

O tema relevante trata de uma importante preocupação social: a melhoria do sistema público educacional.  Esse modelo tem sido aplicado em praticamente todos os Estados do Brasil, e vem apresentando resultados animadores para o estudante, em especial o mais carente, que em via de regra não tem acesso às escolas particulares que até então eram o único referencial de ensino de elevada qualidade.

Recentemente esse modelo educacional foi introduzido em diversas cidades no litoral paulista e, baseado nesse movimento de implantação, O Carioba quis conhecer a opinião do morador de Americana sobre a implantação desse modelo na cidade.

A enquete foi respondida online, tendo ficado à disposição do público de 28/09 a 06/10/2021 e perguntava diretamente ao participante se ele é favorável ou contrário à implementação da Escola Cívico-Militar no município. A resposta foi que 93,8% aprovam instituir o projeto em Americana. O tema é defendido pelo Vereador Meche (PSL) no município e pelo Deputado Estadual Tenente Coimbra (PSL).

O que é a Escola Cívico-Militar?

Diferentemente do que a maioria da população pensa, a Escola Cívico-Militar é uma escola pública com elevados índices de qualidade de ensino-aprendizagem, com a presença de militares que podem ser oriundos das Forças Armadas ou da Polícia Militar, que têm por responsabilidade direta a imposição da segurança, disciplina e ordem na escola.  A direção pedagógica e o ensino em sala de aula são feitos por professores civis, como é hoje.

O benefício direto que é percebido desde muito cedo são o desenvolvimento da disciplina entre todos, o respeito do aluno ao professor, a aplicação aos estudos, fortalecimento de conceitos morais, patrióticos, respeito à família, hierarquia e o afastamento da criança e do adolescente da armadilha das drogas.

O modelo de Escola Cívico-Militar está muito difundido no Estado de Goiás, ficando a disciplina e segurança ao cargo dos oficiais policiais militares na reserva, preferencialmente implantadas nos bairros com maior carência em segurança pública, baixos índices de escolaridade, e altos índices de violência.  Entretanto, após a aplicação desse modelo de escola houve uma grande inversão da realidade local, tendo a escola um padrão de excelência equivalente às melhores escolas particulares daquele Estado e com destaque nas avaliações de rendimento escolar e olimpíadas do conhecimento.  Também teve como fato positivo o afastamento dos traficantes que antes tinham presença nas escolas e a redução significativa da violência no bairro.

O resultado obtido através da consulta popular mostra que o cidadão americanense anseia pela introdução desse modelo educacional na cidade e que deseja sobretudo resgatar a escola pública.