Ninguém irá parar Alexandre de Moraes?

Ninguém vai parar Alexandre

Por Luiz Gustavo Klein

Ministro do STF determina prisão e extradição de jornalista Allan dos Santos

 

Mesmo com a manifestação contrária à prisão por parte da Procuradoria-Geral da República (PGR), o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou a prisão preventiva do jornalista Allan dos Santos, proprietário do site Terça Livre. A decisão veio à tona hoje (21).

Na decisão Moraes escreveu:

“O quadro fático que tem se consolidado desde o ano passado permite concluir pela adequação e proporcionalidade da medida extrema de restrição de liberdade, pois as medidas cautelares anteriormente impostas se demonstraram ineficientes para coibir as práticas criminosas”.

Moraes ainda determinou que o Ministério da Justiça e a Embaixada dos Estados Unidos iniciem o procedimento de extradição de Allan dos Santos para o Brasil. Allan mora nos Estados Unidos desde 2020.

O pedido de prisão partiu da Polícia Federal (PF) no âmbito de um inquérito que apura a suposta disseminação de notícias falsas. Em 2020, Allan dos Santos foi alvo de buscas da corporação.

A decisão contempla ainda o bloqueio das contas bancárias do jornalista, das contas nas redes sociais e a inclusão do mandato da prisão em uma lista de procurados pela Interpol.

Os absurdos e excessos jurídicos do Ministro Alexandre de Moraes já determinaram as prisões de:

  • Oswaldo Eustáquio (Jornalista)
  • Roberto Jefferson (Presidente do PTB Nacional)
  • Daniel Silveira (Deputado Federal)
  • Zé Trovão – Marcos Antônio Pereira Gomes (Líder do Movimento de Caminhoneiros)
  • Sara Winter (ativista)

Outros influenciadores de direita pelo país tiveram seus nomes colocados em inquéritos e muitos foram presos por poucos dias e não tiveram tanta repercussão.

Para finalizar deixo minha opinião usando um trecho do belo poema de Eduardo Alves da Costa:

 

“Na primeira noite eles se aproximam e roubam uma flor do nosso jardim.

E não dizemos nada.

Na segunda noite, já não se escondem:

Pisam as flores, matam nosso cão, e não dizemos nada.

Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho e nossa casa, rouba-nos a luz e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta.

E já não podemos dizer nada.”

 

Nota: Trecho do poema “NO CAMINHO, COM MAIAKÓVSKI”, muitas vezes erroneamente atribuído a Vladimir Maiakóvski. O poeta Eduardo Alves da Costa garantiu que Maiakóvski nada tem a ver com o poema, na Folha de São Paulo, edição de 20.9.2003.

OPINIÃO - Colunistas

O ponto de vista preciso e afiado sobre os fatos mais importantes por nossos colunistas. As opiniões registradas por eles de caráter pessoal e não refletem necessariamente o pensamento deste veículo de comunicação.

× Como posso te ajudar?