EUA e Rússia marcam reunião para falar da Ucrânia

Impasse sobre as negociações que envolvem a situação geopolítica de Kiev deixou a Europa à beira da guerra

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Antony Blinken, se reunirá na próxima sexta-feira, 21, com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, com o objetivo de buscar uma saída diplomática para a crise envolvendo a Ucrânia. O encontro ocorrerá em Genebra, na Suíça.

“É realmente uma oportunidade para que os Estados Unidos compartilhem nossas principais preocupações com a Rússia e vejam como os dois países podem encontrar pontos em comum nessa discussão”, destacou um dos porta-vozes do governo norte-americano, em entrevista à Agence France-Presse.

Blinken planeja chegar a Kiev na próxima terça-feira, 25. Depois, seguirá para Berlim, onde se reunirá com representantes de Reino Unido, França e Alemanha. Essa rodada de negociações é inteiramente dedicada à resolução do conflito envolvendo a fronteira do território ucraniano.

O Reino Unido fornecerá armamento para a Ucrânia. De acordo com o ministro da Defesa britânico, Ben Wallace, a intenção é melhorar a capacidade defensiva de Kiev. “Isso não significa uma ameaça à Rússia”, declarou, em discurso no Parlamento.

Ucrânia, um motivo de guerra

O impasse nas negociações entre Estados Unidos e Rússia sobre a situação geopolítica da Ucrânia deixou a Europa à beira de um conflito bélico. As saídas diplomáticas estão se esgotando, e a possibilidade de uma guerra não está descartada.

Revista Oeste