Professora Juliana sugere criação de comissão para acompanhar atendimento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista

A vereadora Professora Juliana (PT) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana uma indicação sugerindo que seja formada uma comissão mista para acompanhar o atendimento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em instituição contratada pela prefeitura. A ideia é que mães e pais de crianças, jovens e adultos que recebem o atendimento possam monitorar o serviço prestado e acompanhar os futuros processos licitatórios relacionados.

De acordo com a parlamentar, no final do ano passado, ela foi procurada por mães de pessoas com TEA atendidas por meio de convênio da prefeitura. As crianças e adultos frequentavam a Clínica Equipe Educar, mas com o fim do contrato e a impossibilidade de renovação, o atendimento passou a ser feito pela APAE Americana. Para isso, foi feito um contrato emergencial de seis meses.

“As mães estão bastante preocupadas com isso, porque as pessoas com TEA são muito sensíveis a mudanças de rotina e o atendimento que recebiam antes era satisfatório para elas. Diante das reclamações, nós iniciamos um diálogo com a secretaria de Saúde para tentar buscar uma solução”, explica a vereadora.

Foram feitas três reuniões entre as mães e representantes da secretaria de saúde, intermediadas pela vereadora Professora Juliana, para tratar do atendimento.

“Um dos pedidos é que as famílias possam acompanhar o serviço prestado e também a nova contratação que acontecerá em breve. Essa comissão mista que estamos sugerindo poderia verificar o atendimento na APAE, que terá seis meses de atuação neste contrato emergencial, e também auxiliar no processo licitatório que deve ocorrer após esse prazo, apresentando demandas importantes a serem levadas em conta na nova contratação”, conclui a parlamentar.

Na indicação, Juliana sugere que a comissão seja formada por representantes da secretaria de Saúde, do Conselho Municipal de Saúde e das mães e pais das pessoas com TEA.

A indicação será incluída na pauta da primeira sessão ordinária de 2022, que acontece em 20 de janeiro, e enviada à prefeitura para análise e atendimento.