Cantor de rock Meat Loaf morre, aos 74 anos de covid

Mesmo depois de morto, foi criticado por se negar a tomar vacina contra a covid

Na quinta-feira 20, o cantor e ator Meat Loaf morreu, aos 74 anos. A informação sobre o falecimento, que aconteceu na casa da família, foi confirmada pelo agente do artista. A causa da morte foram complicações ligadas à covid.

“Sabemos quanto ele significou para muitos de vocês e realmente apreciamos todo o amor e apoio enquanto passamos por esse momento de luto pela perda de um artista tão inspirador”, disse o agente do cantor, Michael Greene, em um comunicado.

O cantou ficou conhecido pelas produções da trilogia de álbuns Bat Out of Hell, além das participações no musical The Rocky Horror Picture Show e no filme O Clube da Luta. Ao longo da carreira, Meat Loaf vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo e apareceu em mais de 50 produções da televisão.

A fama começou a fazer parte da vida de Meat Loaf no lançamento do primeiro álbum-solo, Bat Out of Hell, de 1977. Só nos Estados Unidos, o disco vendeu mais de 14 milhões de cópias. Marvin Lee Aday nasceu em 27 de setembro de 1947, em Dallas (EUA). O apelido de Meat Loaf (“rocambole de carne”) foi dado por seu pai, porque o cantor nasceu com uma cor forte, vermelho brilhante, parecendo “5 quilos de carne moída”.

Mesmo depois da morte, Meat Loaf foi criticado nas redes sociais, por se negar a ser vacinado contra covid. “Se eu morrer, morri”, declarou recentemente. “Mas eu não vou ser controlado.”

Revista Oeste