PRF prende um dos chefes do PCC

O indivíduo é responsável pela “área internacional” do PCC na fronteira com o Paraguai e foragido lá e no Brasil

a tarde da última segunda-feira (24), em Itapecerica da Serra, São Paulo, uma operação articulada pelas regionais da Polícia Rodoviária Federal de São Paulo e de Santa Catarina resultou na prisão de dois integrantes da organização criminosa conhecida como Primeiro Comando da Capital (PCC).

O veículo dos criminosos vinha de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, com destino a capital de São Paulo. Durante a abordagem, os policiais constataram que os documentos de identificação apresentados pelos dois ocupantes eram falsos, tratando-se na verdade de Claudinei Predebon e Fredi Figueiredo Bolcas, ambos com mandado de prisão em aberto.

Claudinei Predebon é considerado secretário de Aldo José Marques Brandão, seu pai, e é responsável pelo recebimento da droga no Paraguai. Aldo, por sua vez, figura como o responsável pelo comando da associação criminosa além de determinar a função de cada um dentro da organização.

Em decorrência do mandado de prisão e da prática do crime de uso de documento falso, os indivíduos foram encaminhados à Polícia Federal.

PCC

O Primeiro Comando da Capital foi fundado na Casa de Custódia de Taubaté – SP (“Piranhão”), no ano de 1993, e é uma das maiores organizações criminosas do Brasil. A facção atua principalmente em São Paulo, mas também está presente em todos os estados brasileiros, além de países próximos como Paraguai, Bolívia, Colômbia e Venezuela. A organização é financiada principalmente pelo tráfico de drogas, mas roubos de cargas, assaltos a bancos e sequestros também são fontes de faturamento.