Pentágono contra a transferência do polonês MiG-29 para a Ucrânia

Cada país tem o direito de decidir por si mesmo quais armas transferir para a Ucrânia, enfatizaram os Estados Unidos.

 

O Pentágono não apóia a transferência de MiG-29 poloneses para a Ucrânia. O anúncio foi feito na quinta-feira, 10 de março, pelo porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, John Kirby , em um briefing.
“O chefe do Pentágono disse que, nesta fase, não apoiamos a ideia de transferir mais combatentes para a Ucrânia”, disse Kirby.
Segundo ele, a transferência de caças MiG-29 para a Ucrânia não trará benefícios significativos para Kiev. No entanto, poderia escalar as relações com a Rússia.
“A comunidade de inteligência estimou que a transferência do MiG-29 para a Ucrânia pode ser confundida com uma escalada e pode levar a uma reação séria da Rússia, o que pode aumentar a probabilidade de uma escalada militar com a Otan”, disse Kirby.
“O fornecimento de outras armas para Kiev, segundo Washington, é muito mais eficiente do que a transferência de combatentes”, acrescentou.
Ao mesmo tempo, Kirby enfatizou que cada país tem o direito de decidir por si mesmo quais armas transferir para a Ucrânia.
“No entanto, não queremos que esses aviões estejam sob nosso controle”, acrescentou, comentando a ideia de que os Estados Unidos deveriam assumir a entrega de aviões poloneses à Ucrânia.
Anteriormente, soube-se que o governo polonês está pronto para entregar aos Estados Unidos todos os seus caças MiG-29 solicitados pela Ucrânia.
Ao mesmo tempo, a Polônia exortou os Estados Unidos a fornecerem aeronaves de segunda mão com capacidades operacionais apropriadas.