Hyundai anuncia nova plataforma e 17 carros elétricos até 2030

Com a criação da submarca Ioniq, a Hyundai colocou os carros elétricos no centro das atenções e sabemos que haverá inúmeros lançamentos de modelos zero emissões ‘parentes’ do Ioniq 5 chegando ao mercado nos próximos anos.

Mas quantos serão? Quem respondeu foi Jaehoon Chang, presidente e CEO do Grupo Hyundai, durante a conferência de imprensa na qual apresentou o cronograma de agora até 2030: haverá 17 carros elétricos a caminho. Destes, 6 serão da marca de luxo Genesis, enquanto os outros 11 farão parte da família Hyundai. A meta é vender 1,87 milhão de carros elétricos por ano até o final da década.

SUVs e muito mais

Os detalhes sobre a identidade desses futuros carros elétricos têm sido escassos: na verdade, na coletiva de imprensa, se falou de estilos de carroceria. Para a Hyundai, são esperados 3 sedãs, 6 SUVs, um veículo comercial leve e um “novo modelo” não especificado. O primeiro a chegar será o Ioniq 6, um sedã cupê antecipado há algum tempo pelo Prophecy Concept, previsto para 2022, enquanto que em 2024 será a vez do Ioniq 7, um SUV médio com estilo bem peculiar e antecipado pelo Hyundai Seven Concept.

A marca Genesis verá sua gama crescer com 4 SUVs e dois outros modelos dos quais ainda não sabemos nada. Para começar, o GV70 chegará, seguido pelos outros modelos cujos nomes ainda não são conhecidos.

Plataforma IMA

Para apoiar o desenvolvimento de novos modelos, também foi anunciado o desenvolvimento de uma nova plataforma modular para veículos elétricos, a IMA (Integrated Modular Architecture).

Esta arquitetura será uma evolução da conhecida plataforma E-GMP, que atualmente é usada no Genesis GV60, Hyundai Ioniq 5 e Kia EV6 e poderá ser usada tanto em modelos de passageiros quanto em veículos “especiais” (por exemplo, robotaxis).
Para o Grupo Hyundai, a eficiência não só mudará pelos modelos de emissão zero, mas também através de processos de produção otimizados. Por essa razão, o Centro Global de Inovação em Cingapura está trabalhando para criar uma nova plataforma de inovação de produção centrada no ser humano, através de um sistema de produção flexível, um nível avançado de automação e tecnologia gêmea digital.

Fábricas e baterias

Para apoiar o crescimento de sua família de veículos elétricos, o grupo coreano abrirá novas fábricas a partir da unidade na Indonésia, onde apenas carros elétricos serão produzidos até o final do ano.

Modelos que precisarão de mais baterias, por isso a Hyundai trabalhará para estabelecer novas alianças estratégicas com as principais empresas do setor. Suprimentos que, de acordo com o que foi declarado, atualmente permitem cumprir as metas de vendas até 2023 e que no futuro crescerão, chegarão a 170 GWh anuais até 2030.

Quanto às tecnologias de última geração, como baterias de estado sólido, a Hyundai está trabalhando com vários parceiros globais para melhorar a densidade energética e cortar custos, mas ainda não cravou uma data para essa tecnologia ter aplicação comercial.