“Ele só saiu para roubar, como sempre, e o mataram”, diz mãe de assaltante morto

O homem que protagonizou os disparos fugiu do local antes da chegada da polícia

 

Josué García, conhecido pelo apelido Tortolita, foi morto recentemente em um ônibus na Guatemala, após participar de uma tentativa de assalto e ser atingido por um tiro disparado por um dos passageiros.

De acordo com detalhes do portal Metro Puerto Rico, García estava acompanhado de Vidal Alfredo Barrillas, que acabou preso pouco tempo depois portando uma arma calibre 38.

Após ser comunicada do ocorrido, a mãe de Josué foi até o local do ocorrido e ressaltou que o filho não atirou em ninguém, somente agrediu, e por isso havia sido assassinado.

Segundo informações, os oficiais ficaram surpresos com a insistência da mulher em dizer que o filho de fato assaltava, mas não matava as vítimas. “Meu filho acordou cedo para roubar os ônibus, como sempre, mas eles o mataram. […] não machucou ninguém, não atirou em ninguém, apenas os agrediu”, disse.

Sobre o comparsa de Josué, este precisou de atendimento médico antes de seguir com os trâmites legais, uma vez que “ao descer do ônibus, observou as unidades da Polícia Nacional Civil e na tentativa de fugir torceu o tornozelo”.

García, cuja idade não foi revelada, possuía antecedentes penais, com prisões por roubo, portes de drogas e extorsão. Com relação ao sujeito que protagonizou os disparos, este fugiu do local antes da chegada da polícia.

Não há atualizações sobre o caso até o momento.

Metro