Pai de modelo morta em ‘jogo erótico’ avisa assassino: ‘Vou te esperar’

Fabio Maltesi, pai da modelo Carol Maltesi, morta em janeiro com um martelo após um suposto “jogo erótico” na Itália, declarou que irá aguardar o assassino de sua filha sair da cadeia.

Segundo a emissora italiana “RAI”, o pai da modelo de 25 anos afirmou que o bancário Davide Fontana, que assumiu o assassinato de Carol Maltesi, não merece piedade.

Ele ainda ressaltou que o criminoso é um “psicopata” e merece “apodrecer na cadeia” após matar, esquartejar e arremessar o corpo da modelo de um penhasco.

O crime

Mais conhecida como Charlotte Angie, Carol Maltesi foi morta em janeiro deste ano em um chocante caso de feminicídio na Itália, após um suposto “jogo erótico”. Seu corpo, porém, foi encontrado apenas em março pela polícia e estava cortado em várias partes. De acordo com o tabloide inglês The Daily Star, a modelo, que fazia vídeos adultos para seu canal no OnlyFans, só foi reconhecida graças às tatuagens.

Mãe de um menino de seis anos, ela trabalhou como vendedora em uma loja de roupas e acessórios para sustentar o pequeno após se formar em design de moda, segundo o site italiano Affar Italiani. Carol saiu do último emprego em uma perfumaria quando na pandemia iniciou a carreira em plataformas de conteúdos adultos, conforme publicou o jornal italiano La Repubblica.

Ela se apresentava no Instagram como artista e modelo e, em 2020, publicou um vídeo por ocasião do Dia Mundial para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres pedindo sororidade.