Vagner Malheiros pede informações sobre uso de mosquitos geneticamente modificados no combate à dengue

O vereador Vagner Malheiros (PSDB) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana um requerimento em que pede informações e estudos ao Poder Executivo sobre possibilidade de utilização de mosquitos geneticamente modificados no combate ao Aedes aegypti no município.

No documento, o parlamentar cita que desde janeiro o Brasil contabilizou 323,9 mil casos prováveis de dengue e 79 mortes pela doença e que no estado de São Paulo já são 70 mil casos, o que equivale a pouco mais de 20% do total contabilizado em todo país. Para Malheiros, Americana vive uma escalada de casos e menciona duas mortes confirmadas em 2022 e outros cinco óbitos suspeitos.

“Americana somava 494 contaminações no ano, das quais 231, ou 46% delas, foram registradas neste mês. O número de 2022 supera em 140% o total do ano passado, quando o município contabilizou 283 casos. Assim sendo, são necessárias ações urgentes por parte do poder público em conjunto com as ações preventivas da população no combate à dengue”, afirma o autor.

No requerimento, Malheiros questiona se há possibilidade de o Poder Executivo utilizar mecanismos biotecnológicos para combater a dengue no município e se a administração tem executado ações de combate ao mosquito transmissor da doença além das de conscientização à população. Pergunta também se existe a possibilidade de realizar nebulizações no interior das residências. Pede ainda a relação de gastos, mês a mês, direcionados ao combate à dengue e moléstias similares de 2016 a 2022.

O requerimento será discutido e votado pelos vereadores na sessão ordinária de quinta-feira (28).