Holambra: Saúde faz alerta sobre aumento dos casos de Dengue e orienta população sobre atendimento

O aumento dos casos de dengue em todo o Brasil tem despertado preocupação. Em Holambra, a situação não é diferente. Segundo levantamento do Departamento Municipal de Saúde, entre janeiro e abril foram 27 confirmações na cidade. No ano passado inteiro, 24. Nas unidades de saúde do município, esse mês, os casos suspeitos triplicaram na comparação com março. A situação acende o sinal de alerta e reforça a necessidade da prevenção para evitar a doença.

De acordo com o diretor da pasta, Valmir Marcelo Iglecias, holambrenses que tiverem febre; dores de cabeça, no fundo dos olhos e nas juntas; fraqueza; náuseas; vômitos; ou manchas vermelhas na pele devem se dirigir ao PSF mais perto de casa. Já em situações em que, além desses sintomas, forem observados sangramento de gengivas e narinas, fezes escuras, manchas vermelhas ou roxas na pele, dor abdominal intensa e contínua, vômitos, tontura, diminuição da urina e dificuldade para respirar, a orientação é procurar imediatamente a Policlínica Municipal.

“As nossas unidades de saúde dos bairros estão aptas a receber, diagnosticar e tratar pacientes com sintomas da dengue clássica”, explicou Valmir. “A Policlínica, nas últimas semanas, tem ficado superlotada e muitos dos casos poderiam ser resolvidos nos PSFs. Apenas casos graves devem ser direcionados para a Policlínica, que realiza atendimentos de urgência e emergência”.

Nos dias 9 e 16 de abril Holambra realizou mutirões de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue. A ação acontece aos sábados, entre 8h e 12h, e terá com continuidade nos dias 30 de abril e 7 de maio. A iniciativa conta com a participação de 15 agentes de saúde que fazem visitas em residências localizadas nos bairros com maior número de casos da doença. O trabalho consiste na retirada de possíveis criadouros, orientações ao morador e entrega de material informativo.

No site do Governo, em www.holambra.sp.gov.br, está disponível para impressão um panfleto com ações que devem ser realizadas semanalmente. Além disso, é possível que a população contribua denunciando possíveis criadouros por meio da Ouvidoria ou pelo aplicativo Sem Dengue, disponível para telefones nas plataformas Android e iOS. O telefone da Vigilância em Saúde é o (19) 3802-2744.

Como combater o mosquito:

  • Vedar caixas d´água
  • Não manter água parada em calhas ou outros recipientes
  • Evitar o acúmulo de lixo e manter lixeiras fechadas
  • Trocar por areia a água dos pratos de flores e de plantas
  • Lavar e esfregar vasilhames e potes de animais domésticos pelo menos uma vez por semana