PF apreende carga de ouro escoltada por PMs em SP

O carregamento foi avaliado em R$ 23 milhões

Polícia Federal (PF) apreendeu quase 80 quilos de ouro que eram transportados em dois carros em Sorocaba, no interior de São Paulo. Pela cotação atual, o carregamento é avaliado em R$ 23 milhões. O caso ocorreu na quarta-feira 4.

Segundo as informações da PF, os agentes monitoravam uma aeronave particular, modelo King Air, que pousou no aeroporto da cidade trazendo o minério. O carregamento foi transferido para dois veículos e posteriormente seguiu viagem.

Com apoio da da Polícia Militar Rodoviária, os agentes abordaram os dois veículos na Rodovia Castelo Branco, sentido capital. Durante a ação, a PF descobriu que policiais militares do Estado de São Paulo eram os responsáveis pela escolta do carregamento.

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, um dos PMs que atuava na escolta é um tenente-coronel que está lotado na Casa Militar do Governo de São Paulo, que é o órgão que cuida da segurança do governador, mas está afastado desde dezembro para cumprir licença antes de passar para a reserva. Os responsáveis pelo carregamento apresentaram uma documentação para justificar o volume. A PF, no entanto, suspeita que a origem do ouro é ilegal e deve abrir uma investigação para apurar o caso.

Um dos objetivos da apuração será entender o envolvimento dos PMs no transporte do ouro. Além do ouro, a PF apreendeu a aeronave e celulares.

Seis pessoas foram detidas e levadas à delegacia da PF em Sorocaba, onde foi aberta uma investigação para apurar a denúncia de prática dos crimes de usurpação de bens da União e receptação dolosa. Segundo documentos apreendidos, a carga de metal precioso saiu do Mato Grosso e Pará.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, foi elaborado um boletim de ocorrência para averiguar a extração irregular de minério. Além disso, a Corregedoria da Polícia Militar acompanha a investigação.