Palestras marcam o Dia de Combate ao Abuso de Crianças e Adolescentes em Nova Odessa

A Rede Protetora de Crianças e Adolescentes de Nova Odessa organizou uma série de ações para este mês, referentes à Campanha Maio Amarelo e ao 18 de maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Uma das ações foi o evento realizado na última quarta-feira (18/05) à tarde, no Teatro Municipal, com três palestras sobre o tema.

Participaram mais de 200 profissionais de várias áreas, como educadores, assistentes sociais psicólogos, além do prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho, seu vice Alessandro Miranda, o Mineirinho, da juíza da Vara da Infância e Juventude da Comarca – e também idealizadora do Projeto Afin –, Michelli Vieira do Lago Ruesta Changman, do presidente da Câmara, Elvis Maurício Garcia, o Pelé, de secretários e representantes de instituições locais e regionais.

O prefeito ressaltou o trabalho que já vem sendo feito pelos diversos segmentos sobre o assunto, parabenizou o trabalho da Rede Protetora e a juíza e equipe pelo Projeto Afin. “Temos aqui uma união para o bem das crianças. Todos nós, Poder Público, profissionais, pais ou responsáveis precisamos ficar atentos aos sinais. Isso, na maioria das vezes acontece na casa da criança ou com pessoas conhecidas, tem que observar os detalhes, mudanças no comportamento e outras situações. Vamos trabalhar para combater esses abusos”, afirmou Leitinho.

O presidente da Câmara enfatizou a junção dos três poderes em uma mesma causa e a necessidade de um olhar diferenciado dos profissionais, para combater qualquer tipo de violência a criança e adolescente. “Dessa forma conseguimos abrir os olhos da população. O Poder Público que enfrenta e resolve as questões, têm que ter comprometimento e seriedade no trabalho”, afirmou Pelé.

A juíza Michelli comentou que “esse assunto é muito importante, sério e forte na nossa cultura e sociedade”. “Tem a ver com a cultura e história da criança, pois traz a ideia de que ela é menos, não tem tanto valor como o adulto, por isso é vítima de violências diversas, não tem o mesmo respeito que os adultos”, explanou.

“Quando lutamos por essa causa, defendemos os direitos das crianças de terem os mesmos direitos dos adultos, então não podem ser sujeitas a violência, a humilhação. Esse trabalho em conjunto é importante, porque tratar a criança na sua integralidade exige esses multiatores que estão reunidos aqui, faz parte da responsabilidade de todos nós esse trabalho e esforço. Orgulho de ver tanta gente reunida para ouvir e aprender”, frisou a magistrada.

PALESTRAS

As palestrantes abordaram os seguintes temas: “Abuso e exploração sexual infantil – causas e consequências, estatísticas, enfrentamento e o papel da Rede”, com Juliana Costa, especialista em sexologia e coordenadora do Projeto Afin de Nova Odessa. A advogada especialista em Direito da Criança e Adolescente, Barbara Fraga Maresch, trabalhou com o tema “Garantia de direitos de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência sexual sob a ótica da escuta especializada e depoimento especial”. Já a psicóloga Amanda Zanelato abordou o tema “A escuta de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência – intervenção dos atores da rede sob a ótica da não revitimização”.

No início deste ano, a Secretaria de Educação de Nova Odessa deu início ao programa de fortalecimento da Rede de Proteção da Criança e Adolescente do município. Foi formada uma comissão com profissionais das diversas políticas públicas, com apoio da empresa Maná, que dá assessoria técnica. A Rede visa diagnosticar a situação da criança e do adolescente e construir um Plano Plurianual dos Direitos da Criança e Adolescente de Nova Odessa.

A comissão é formada pelos setores da Prefeitura e sociedade civil, como: Projeto Afin, CREAS, CRAS, CAPS, Esporte/Lazer e Cultura, Educação, APAE Nova Odessa, Casulo, Pastoral da Criança, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Tutelar e Rede da Infância Protegida.