‘Putin é um criminoso de guerra’ diz diplomata russo ao renunciar

Boris Bondarev atuava na chancelaria do Kremlin desde 2002