Acusado de estuprar as próprias netas por quase uma década em Santos é preso em São Paulo

Caso chegou à investigação após denúncia das mães das vítimas

Segundo Polícia Civil, uma das vítimas, uma adolescente de 15 anos, disse que era abusada pelo avô desde os oito

Um homem de 59 anos, acusado de estuprar suas próprias netas, atualmente com 15 e 18 anos, foi preso na capital paulista, após investigações da Delegacia de Defesa da Mulher de Santos, cidade onde os crimes teriam ocorrido. A prisão, efetuada na última quarta (8), foi divulgada hoje (14), pela Polícia Civil santista.

A polícia disse que abriu uma investigação há pouco mais de duas semanas, em 29 de maio, após a mãe da vítima de 18 anos denunciar o homem. “No dia seguinte, a genitora da menor também registrou ocorrência”, disse a Polícia Civil.

Na denúncia, afirmou o órgão, uma das vítimas disse que foi abusada pelo avô durante sete anos. “Foi informado pelas vítimas que o homem teria praticado conjunção carnal com as netas. Vários outros atos libidinosos eram praticados desde quando elas tinham 13 anos e 8 anos, respectivamente”.

A Polícia Civil afirmou que uma investigação realizada após as denúncias “apontou para a prática dos crimes pelo suspeito”. O Judiciário, então, determinou a prisão preventiva do homem, mas ele havia desaparecido de sua residência, no bairro Macuco, em Santos.

Descobriu-se que o acusado estava escondido no bairro da Liberdade, na região central de São Paulo. Após os investigadores de Santos informarem a localização do homem a uma equipe do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) ele foi preso.

O suspeito vai responder por estupro e estupro de vulnerável, disse a Polícia Civil. O órgão não informou a identidade do acusado.