Placas solares instaladas em casas da CDHU reduzem o valor da conta de luz

As placas fotovoltaicas implantadas nos conjuntos habitacionais de casas da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) contribuem para a economia de energia elétrica e permitem aos moradores gastarem menos com a conta de luz.

Estudos sobre o perfil do consumo de energia elétrica entre os moradores das casas construídas pela CDHU revelaram o consumo médio de 140 kWh por mês. As placas fotovoltaicas instaladas nas unidades habitacionais têm capacidade de gerar, em média mensalmente 80kWh. A economia é potencializada com lâmpadas LED, que são instaladas antes da entrega das moradias e proporcionam uma diminuição estimada de 10kWh no consumo. Dessa forma, chega-se a um consumo médio de 50 kWh por mês, faixa mínima de tarifa de energia elétrica.

“Os moradores ficam dentro da faixa de cobrança mínima de tarifa de energia elétrica, que corresponde a 50 kw/h mês. Isso muda o dia a dia e reflete na economia financeira da família. Mesmo que haja um pequeno aumento do consumo, ainda assim a economia é significativa”, explica Sílvio Vasconcellos, presidente da CDHU.

Marlenice Hesse, moradora em um conjunto habitacional da CDHU em Torre de Pedra, está muito feliz com a placa solar. Ela desembolsava antes da instalação da placa, cerca de R$ 140 e agora no máximo R$ 60. “Com o dinheiro que estou economizando, pago a conta de agua e outras coisas necessárias para minha casa”, disse.

O gerador instalado nas casas da CDHU é composto por duas placas fotovoltaicas. Um medidor bidirecional, instalado pela concessionária, mede tanto a energia injetada na rede, quanto o consumo geral da residência. O excedente gerado durante o dia é transferido para a rede de fornecimento da distribuidora, sendo esse abatido do valor da conta de energia da casa automaticamente. Ou seja, o sistema não depende do usuário para ser bem aproveitado.

Fonte limpa e renovável, a tecnologia é utilizada desde 2018, quando todas os novos projetos de casas da CDHU passaram a contar com sistema fotovoltaico. Já foram entregues 95 empreendimentos, totalizando 8.391 unidades habitacionais com o equipamento. Estão previstos outros 73 empreendimentos, que correspondem a 3.954 unidades habitacionais, já em construção.

“É mais um recurso tecnológico que permite economia para as famílias que necessitam de apoio. O sistema fotovoltaico se torna ainda mais importante diante do atual momento de crise”, explica o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.

Esta é mais uma iniciativa da Companhia visando à sustentabilidade e à preservação do meio ambiente, aliadas à redução dos custos de consumo e manutenção para os futuros moradores.

Perfil do consumo de energia elétrica nas casas da CDHU com placas fotovoltaicas:

  • Consumo médio das residências da CDHU 140 kWh/ mês
  • Energia gerada pelo sistema fotovoltaico – 80 kWh / mês
  • Economia com a Instalação de lâmpadas LED – 10 kWh / mês
  • Total de kWh a pagar no fim do mês = 50 kWh / mês