RJ: Duas garotas de programa são presas por sequestrar juiz americano

Um juiz americano alugou um flat (apartamento com serviços de hotelaria) em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. No dia 10 de julho, ele marcou um encontro com duas garotas de programas.

Na manhã de segunda-feira (11), elas deixaram o local. Porém, uma hora depois, as duas voltaram com comparsas e mantiveram o homem no apartamento, onde roubaram cerca de R$ 8 mil e US$ 100 (cerca de R$ 537). Na noite de terça-feira (12), Shayna Xavier Monteiro da Silva e Beatriz Freitas dos Santos foram presas por participação no crime de extorsão mediante sequestro. As informações são do jornal Extra.

Em depoimento à polícia, o juiz americano afirmou que vem para o Brasil há 20 anos e costuma se hospedar em flats de Copacabana. Nessa última vez, ele chegou no país no último dia 3 e, cerca de uma semana depois, marcou o encontro com as duas garotas de programa.

Ela ainda informou que abriu a porta do flat quando elas retornaram na manhã do dia 11. Nesse momento, dois homens se apresentaram como policiais e disseram ao americano que ele seria preso.

Depois de roubarem dinheiro do flat do juiz, os dois homens colocaram o americano em um carro e o levaram para o Recreio dos Bandeirantes. Quando pararam em um ponto de táxi, exigiram resgate para que ele fosse liberado.

Além das duas garotas de programa, Erivaldo Juvino Silva, conhecido como Nem da Malvina, foi detido na terça-feira (12).

Um inquérito foi instaurado na 24ª Delegacia Policial (Piedade). Agora, os agentes solicitam ajuda da população para conseguirem localizar os outros suspeitos de envolvimento no crime.

IstoÉ